sábado, 19 de julho de 2014

A ERA VARGAS (1930 A 1945)


IMPRIMIR


A REPÚBLICA EM CRISE - INTRODUÇÃO.

A "Revolução" de 1930 deu início a uma nova etapa de nossa história política, que estendeu-se até 1945, essa fase foi marcada pela liderança política de Getúlio Vargas. Podemos segmentá-la em "Revolução" de 30, Governo Provisório, Fase Constitucional e Estado Novo (1937-1945) este último um período ditatorial baseado em burocracia complexa e poder centralizador, com intervenção do Estado na economia e nos sindicatos.
A atividade econômica essencial do país era a agricultura de exportação, principalmente o café. A saturação deste modelo político-econômico das oligarquias agrárias decretou o término da República Velha e ajudou a acelerar um processo de mudanças. Na economia, a indústria e os serviços se desenvolveram em paralelo com a formação da classe operária, integrada inicialmente por imigrantes italianos que trouxeram da Europa as idéias libertárias do comunismo. Na política mais mudanças, em 1922 surgiu o Partido Comunista Brasileiro. Os jovens oficiais genericamente denominados "Tenentes" comandam varias rebeliões e clamam por moralização da política.
Em verdade a proposta de modernização do Brasil consistiu na representação dos interesses da burguesia industrial em ascensão para enfrentar a crise da economia agrário-exportadora que desabou com a quebra do sistema financeiro internacional, fato histórico mais conhecido como a Quebra da Bolsa de Nova Iorque em 1929 cujo reflexo no Brasil afetou mortalmente o poder político-econômico dos barões do café.
A derrubada do último presidente da República Velha, o paulista Washington Luis, pelas forças políticas e militares em 1930 não promoveu nem transformação revolucionária e tampouco o desenvolvimento do país. Um indicador da confirmação desta afirmação foi a atitude dos "Tenentes" que pegaram em armas para lutar contra as oligarquias e após a vitória da dita "Revolução de 30" compuseram alianças políticas com os oligarcas locais que continuavam a ter grande poder. Embora o movimento tenentista reconheça a falência do modelo agrário exportador e tenha retirado os latifundiários da condução do poder político do país, em relação a incentivar a industrialização o tenentismo deu pouca ênfase, atribuindo esta tarefa ao Estado.
Vargas foi o candidato da conciliação “nacional” e representava os interesses das elites. Se por um lado pregava a modernização do Brasil (atendendo aos desejos dos industriais e banqueiros) por outro não podia renegar sua origem agrária, pois era filho de rico estancieiro gaúcho (grande produtor rural). Esta dúbia característica foi um fator de apaziguamento das elites em torno do nome deste gaúcho de São Borja. Durante sua trajetória Vargas exercitará sua habilidade de transitar entre as camadas da sociedade. Vezes afagando as elites outras vezes protegendo as massas populares.
Após a queda do governo da República Velha ou Primeira República através do movimento conhecido como a Revolução de 30 "costurou-se" um acordo a fim de definir quem governaria o Brasil. O nome de Vargas representava o consenso entre os movimentos que desejavam o fim da Oligarquia dos Cafeicultores. Contudo é importante ressaltar que este não significou o término do poder das oligarquias. Inicia-se assim a ERA VARGAS um período importante da História do Brasil que começou com uma "revolução" e terminou com um tiro no peito.

"Façamos a revolução antes que o povo a faça", neste bordão do folclore político do Brasil está contida a verdadeira finalidade dos articuladores do movimento de 30 que derrubou a Primeira República ou República Velha. Mas afinal que Revolução é essa na qual o povo ficou na condição de mero espectador? Este é o conceito de Revolução?
Particularmente creio que o termo "revolução" foi, digamos uma licença poética para trazer impacto ao momento desta troca de poder político e dar a impressão de que as mudanças seriam profundas. Em verdade ficaria mais condizente a denominação de Golpe de 30.
Entre muitas manifestações de protesto antioligárquico estão: Tenentismo, Semana de Arte Moderna, Greves, A coluna Prestes e a fundação do Partido Comunista do Brasil, daí afirmar que esta troca de oligarquias foi uma revolução, existe uma diferença enorme.

Considerando que Vargas foi o nome de consenso das oligarquias, podemos perguntar: A revolução de 30 foi fruto da participação do "Zé Povinho"?

Vargas (Centro) com os revolucionários no Palácio do Catete - Sede do Governo.

Vamos refletir!!

Afinal a Revolução de 30 representou a continuidade ou uma ruptura?
A pergunta ainda causa polêmica. Tire suas conclusões clicando no link abaixo: http://cpdoc.fgv.br/producao/dossies/AEraVargas1/anos20/Revolucao30/RupturaContinuidade

Para Saber mais sobre a "Revolução de 30" clique no link abaixo:
http://educacao.uol.com.br/historia-brasil/ult1689u40.jhtm


O GOVERNO PROVISÓRIO (1930-1932)- Com o discurso apontado à modernidade Vargas recebe o apoio necessário para preparar o terreno em direção aos novos rumos do desenvolvimento do Brasil. Mas "existia uma pedra no meio do caminho, no meio do caminho existia uma pedra". A pedra era o DESCONTENTAMENTO DAS ELITES. Pelo ponto de vista das oligarquias Vargas inova "em demasia" e preocupa-se com as questões sociais/trabalhistas do operariado, procura defender as riquezas nacionais e centralizar as decisões econômicas e políticas.
A imagem do "pai dos pobres" ou "pai dos trabalhadores" começou a ser construída nesta época, Vargas inaugura uma estratégia populista que iria ser copiada por muitos políticos do Brasil. Para saber mais leia o texto O pai dos pobres o mito de Vargas. 
Assustados com as propostas populistas do governo os setores conservadores da sociedade paulista iniciam forte reação. Apesar de vários Estados demonstrarem seu descontentamento contra o governo de Vargas, apenas São Paulo foi as vias de fato. Armas em punho a 09 de Julho de 1932 a "Revolução Constitucionalista" dos paulistas pede a volta da política de República Velha. Apesar da mobilização de São Paulo, o governo federal com tropas mais bem equipadas consegue debelar a Revolta.




















Cartazes conclamando os paulistas a pegarem em armas contra o governo de Vargas.

Para saber mais sobre a Revolta Constitucionalista clique no link abaixo:
http://educacao.uol.com.br/historia-brasil/ult1702u3.jhtm

O PERÍODO CONSTITUCIONALISTA 1934 -1937
Apesar da derrota para o governo a Revolução dos paulistas de 1932 conseguiu estabelecer a promessa de elaboração de uma nova carta constitucional para o país - A Constituição de 1934 - que trazia em seus artigos definições importantes:
  • Em relação ao Sistema Eleitoral: Implantar Voto Secreto; mulheres adquirem o direito de votar; criação da Justiça eleitoral independente (fiscalizar).
  • Direitos Trabalhistas: Salário mínimo, jornada de 8 horas diárias, férias remuneradas, indenização por demissão.
  • Nacionalização das riquezas minerais: as jazidas minerais e quedas d'água capazes de gerar energia passar a ser da União.
Um avanço no quesito de direitos foi a conquista política das mulheres em relação as eleições:
As mulheres ganham direitos e participam da eleição no Brasil. Em 13 de março de 1934 , uma voz feminina se fez ouvir pela primeira vez no Congresso Nacional. Discursava na Tribuna a primeira congressista brasileira, a deputada Carlota Queiroz .










Comício da Profª Natércia em 1933. ..         ...Discurso de Carlota Queiroz a 1ª Deputada do Brasil(1934).

Vargas soube como poucos políticos brasileiros negociar acordos políticos e transitar em várias correntes ideológicas partidárias. Durante o período constitucionalista esta habilidade de Getúlio foi colocada à prova e o manteve no poder através dos pactos e costuras políticas com as principais correntes ideológicas : O Integralismo e o Comunismo.

OS INTEGRALISTAS:
Formado por setores conservadores da sociedade: como a facção conservadora da Igreja católica (que combatia ao "comunismo ateu"),pela classe média alta, empresários capitalistas e imigrantes ou descendentes de imigrantes ítalo-germânicos. Seu principal nome e líder foi Plínio Salgado. Possuíam características semelhantes aos programas dos governos totalitários de modelo nazifascista. O Lema dos integralistas era DEUS, PÁTRIA E FAMÍLIA , sua saudação era ANAUÊ! e o símbolo era a letra grega sigma ∑. 
A forte presença do fascismo na Europa dava subsídios aos intelectuais do movimento para a defesa da adoção deste modelo político no Brasil . O Integralismo se opôs ao capitalismo e também ao comunismo,  possuía um apelo racista e anti-semita, repudiava a democracia, o pluralismo político partidário e o eram a favor do controle total do Estado sobre a sociedade.

O Integralismo representava as idéias políticas de extrema direita.

                                                                                                                                                                                                                                                                  ALIANÇA NACIONAL LIBERTADORA (ANL) - Era representada por setores ligados aos partidos de esquerda, principalmente ao PCB (Partido Comunista Brasileiro), cujo principal nome é o de Luís Carlos Prestes (no centro da foto). A ANL era contra o fascismo e o imperialismo, portanto fazia oposição ao Integralismo. As propostas dos aliancistas eram voltadas ao programa comunista, ou seja, eram contra o grande latifúndio e a favor da reforma agrária, nacionalização da economia e estatização da propriedade privada.
Como podemos perceber as propostas das principais forças políticas do Brasil neste período eram antagônicas (contrárias) e portanto inconciliáveis, exceto por um "cimento" chamado Vargas. Contudo a postura mediadora de Getúlio foi em verdade com a intenção de observar de perto o intuíto dos grupos políticos que compunham a base do governo. Mais cedo ou mais tarde Vargas sabia que precisaria descartar os seus aliados políticos eventuais, mas  precisaria criar condições adequadas para eliminá-los e ao mesmo tempo ter apoio da sociedade para continuar no poder. Foram os comunistas que deram a Vargas a oportunidade de pôr seu plano em ação, através do advento da Intentona Comunista.
..............................................................................

A INTENTONA COMUNISTA - Devido a decretação da ilegalidade do Partido Comunista pelo governo, eclodiu a chamada Intentona Comunista ou seja uma rebelião militar em alguns quartéis dos Estados do RJ, RN e PE. Mal organizada esta revolta foi rapidamente sufocada e seus líderes presos, entre estes estavam Prestes. A reação dos comunistas provocou o pretexto que o governo necessitava para implantar o Estado de Guerra sob a justificativa da "ameaça comunista" através do Suposto Plano Cohen.

A INTENTONA INTEGRALISTA - Dando continuidade do seu plano de eliminar seus aliados, Vargas não pretendia dividir o poder com os integralistas e conforme determinava um decreto lei de dezembro de 1937 "estavam extintos todos os partidos políticos", inclusive a AIN (partido integralista). Inconformados com a traição getulista os integralistas tentaram invadir o Palácio do Catete (sede do governo federal) situado na capital do país - o Rio de Janeiro - com objetivo de retirar Vargas do poder, porém a tentativa frustrada de golpe militar foi sufocada pelo governo e os líderes integralistas presos ou executados.

Pronto!! Estava estabelecido um novo período da ERA VARGAS: O ESTADO NOVO. Corresponde ao  governo ditatorial inspirado no fascismo e no corporativismo, em voga na Europa naquela época.
Na noite de 10 de novembro de 1937 Vargas anuncia pelas ondas do rádio ao país a decretação da Constituição autoritária, apelidada de Polaca, em razão do seu teor aproximar-se dos moldes do regime ditatorial da Polônia. Este contexto político foi possível em razão do apoio recebido dos cafeicultores, dos industriais, das oligarquias e da classe média urbana, todos amedrontados com a expansão da esquerda e conseqüente crescimento do comunismo.
Vamos estudar o Estado Novo em separado na próxima postagem!! 


















Nas ondas do rádio Vargas anuncia o Estado Novo. Clique abaixo e ouça a voz de Vargas:
http://www.locutor.info/audioHistoria/historiaGetulioVargasDiscurso1deMaio.mp3


AGORA TESTE SEUS CONHECIMENTOS SOBRE ERA VARGAS. CLIQUE NO LINK ABAIXO.

EXERCÍCIOS ERA VARGAS

39 comentários:

  1. AAAAAAAAAAH *-* valwe :)

    ResponderExcluir
  2. Valeu seu blog me ajudou muiitoo :D

    ResponderExcluir
  3. Ese blog é bom mais n me ajudo muito, buaaa!!

    ResponderExcluir
  4. demais me judou muitusss...

    ResponderExcluir
  5. aaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaahhhhhhhhhhhhhhhhhhhaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaahhhhhhhhhhh não é serio valeu!!!

    ResponderExcluir
  6. áaaaaaaah ajudOu muitoOh
    brigadOOh
    add meu man :gilmaramara45@hotmail.com

    ResponderExcluir
  7. Seu blog é super útil, principalmente aos professores de história. Você está nos meus arquivos favoritos. Excelente trabalho!

    Aguardo sua visita no meu blog.
    ericsiq.blogspot.com (idéias que dão certo em escolas públicas)

    ResponderExcluir
  8. OLÁ
    SOU PROFESSOR
    GOSTEI DO BLOG
    INCLUSIVE EU PEGUEI ALGUNS CONTEUDOS E COLOQUEI NO BLOG...
    ESTOU A DISPOSIÇÃO PRA TROCAR CONTEUDOS
    ABRAÇOS
    KAITEOS.BLOGSPOT.COM

    ResponderExcluir
  9. MTTT BOM........

    ME AJUDOUUUU PRA CARAMBA ♥

    ADD MEUU MSN MEQUILOST@HOTMAIL.COM

    BEIJOSSS ♥♥♥

    ResponderExcluir
  10. Wow, pra quem precisa estudar mesmo... são ótimos resumos, abrangem todo o conteúdo sem frescuras e ainda tem alguns exercícios :D acho que nem vou mais pra escola assim,[brinks] xD

    ResponderExcluir
  11. quero uma introdução sobre a era vargas 1930 a 1945, vc pode me ajuda? obrigaada *-*

    ResponderExcluir
  12. História de Mestre28 de junho de 2011 11:12

    Olá Anônimo. Como Vargas foi um personagem complexo e de difícil interpretação é tarefa das mais árduas explicar coerência em suas atitudes. Bom uma introdução ampla da Era Vargas de 1930 a 1945 seria:
    "Fase marcada pela liderança política de Getúlio Vargas. Podemos segmentá-la em Revolução de 30, Governo Provisório, Fase Constitucional e Estado Novo (1937-1945). Cada fase teve sua particularidade, na fase inicial ou seja a Revolução de 30 Vargas representou o nome de consenso das oligarquias sem necessariamente aplicar mudanças políticas profundas apesar do discurso de modernidade. Na fase do governo provisório foi centralizador tanto na política quanto na economia. Bastante dicotômico, pois ora agradava as elites e ora afagava o povão. Durante a dita fase constitucional utilizou a sua maior habilidade que era a de governar tendo como aliados partidos políticos com ideologias antagônicas como era o caso do comunismo e do integralismo. No último período chamado de Estado Novo de característica ditatorial baseado em burocracia complexa e poder centralizador, com intervenção do Estado na economia e nos sindicatos.
    A atividade econômica essencial do país era e continuou sendo durante toda Era Vargas a agricultura de exportação, principalmente o café.
    Contudo se houve um ponto coerente na Era Vargas de 30 a 45 foi a política trabalhista embora tenha passado por várias fases desde o início se apresentava inovadora em relação ao período anterior."

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. ESSE TEXTO TAMBEM ME AJUDOU MUITOOO VALEW POOO ASS: MARIANA FURTZ 14 ANOS....

      Excluir
  13. gostei muito ajudou bastante

    ResponderExcluir
  14. gostei muito mais queria mais detalhados sobre o assunto

    ResponderExcluir
  15. História de Mestre7 de julho de 2011 18:28

    Caro anônimo, quando elaborei este Blog o objetivo é torná-lo uma ferramenta complementar da aprendizagem na matéria. Por este motivo os assuntos aqui apresentados são no formato de resumos. Não tenho a pretensão de esgotar os temas nesta mídia visto que se assim o fizesse estaria indo contra o processo de aprendizagem que acredito ser o correto. Considero um erro ancorar a metodologia de ensino em um só meio de transmissão do conhecimento. O conhecimento deve ser amplo e diversificado por diversas fontes. Portanto não limite seu conhecimento somente a este Blog, procure outras formas de informação: livros, textos, revistas, vídeos e a internet.
    Grande abraço

    ResponderExcluir
  16. muiiiiiiiiiiiito bommm

    ResponderExcluir
  17. AMEI , MUITO BOM O CONTEUDO DESSE TRABALHO . TIREI 10 MUITO OBRIGADO ....

    ResponderExcluir
  18. Valeu D'Maais
    Me ajudoou Mto Mto

    ResponderExcluir
  19. muito bom,adorei suas explicacões, vou falar sobre isso no meu trabalho era vargas mim ajudou muito valew beijos obrigado.

    ResponderExcluir
  20. cadê a atividade sobre guerra fria?

    ResponderExcluir
  21. ele me ajudou muiitooo

    ResponderExcluir
  22. Demaais cara me ajudou muito. Queria saber como a música (samba) influenciou na Era Vargas, e se houve mesmo essa influência.
    Obrigado.

    ResponderExcluir
  23. desculpa mais ja vi isso tudo no meu livro didatico

    ResponderExcluir
  24. Meu ajudou muito.Grata :)

    ResponderExcluir
  25. não achei nada do que eu quis achar

    ResponderExcluir
  26. Obriltankssss!!!!

    ResponderExcluir
  27. VALEW ME AJUDOU MUITO ;>

    ResponderExcluir
  28. valew me aju7dou muito é nois!!! ass RAFAELA...

    ResponderExcluir
  29. Amei o blog! Parabéns pela iniciativa!!!

    ResponderExcluir